História

História do Instituto Nossa Senhora da Salette

No dia 19 de setembro de 2020, será comemorado os 162 anos do Salette. O colégio foi fundado com o objetivo de ajudar aos carentes em 1858. Como na época a aparições de Nossa Senhora na França, em La Salette, ganhava grande repercussão, a instituição recebeu este nome que em breve veio juntar-se ao de Nossa Senhora da Graças com a chegada das Filhas da Caridade, alguns anos depois, para assumirem os trabalhos da casa.

A instituição desenvolve-se ao longo das décadas e em 1958, com a chegada da Irmã Rocha, célebre educadora vicentina, transforma-se em Instituto tendo suas instalações ampliadas e modernizadas. Mais tarde é criado o Curso de Magistério que em 40 anos de existência formou muitas gerações de professoras baianas.

Sempre visando o futuro, o colégio moderniza-se a cada ano, sob a inspiração e participação de seus alunos, e hoje conta com excelentes instalações e uma proposta pedagógica baseada nos valores cristãos e desenvolvimento de competências.

O colégio propaga duplamente a presença de Nossa Senhora, a da Salette, com a mensagem de paz e concórdia, e de Nossa Senhora das Graças através da Medalha Milagrosa.

O Salette formou muitas gerações de ilustres baianos. Tem como filosofia a formação do aluno de forma integra, dando relevância a formação religiosa e ética, assim como o desenvolvimento intelectual e afetivo.

O Salette oferece estrutura e organização de um dos grandes colégios tradicionais de Salvador ao mesmo tempo em que acolhe o aluno e suas famílias de forma personalizada. Aqui conhecemos o aluno pelo nome e acompanhamos de perto todo o seu desenvolvimento.”

Da Educação Infantil ao 3º ano com Pré-Vestibular o aluno terá Educação Religiosa completa (respeitando a diversidade religiosa), participará de  Projetos variados em que trabalhamos um temas da atualidade, do Festival de Talentos, Exposições de Artes, Esportes e Campeonatos e diversas atividades.                                                

APARIÇÃO DE 27 DE NOVEMBRO DE 1830

ORIGEM DA MEDALHA MILAGROSA – a 27 de novembro de 1830, na Capela das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, em Paris, a Santíssima Virgem, se manifestou à humilde noviça Catarina Labouré.

A Virgem apareceu sobre um globo, pisando uma serpente e segurando nas mãos um globo menor, oferecendo-o a Deus, num gesto de súplica.

Maria fala, então, à feliz vidente: “Este globo representa o mundo inteiro… e cada pessoa em particular”.

De repente, o globo desapareceu e suas mãos que se estendem suavemente, derramando sobre o globo brilhantes raios de luz. Formou-se assim um quadro oval, rodeado pelas palavras: “Ó Maria concebida sem pecado rogai por nós que recorremos a Vós”. Virou-se então o quadro, aparecendo, no verso, um “M” encimado por uma cruz e, em baixo, os corações de Jesus e de Maria. E a Santíssima Virgem lhe pede: “Faça cunhar uma medalha, conforme este modelo”. E promete: “as pessoas que a trouxeram, com fé e confiança, receberão graças especiais”.

E assim foi cunhada, em Paris, esta Medalha, que logo se espalhou pelo mundo inteiro, derramando graças tão numerosas e extraordinárias que o povo, espontaneamente, passou a chamá-la: “A Medalha Milagrosa”.

Esta é a origem da “sua Medalha”, da “minha Medalha” sinal certo da presença de Maria, no mundo de hoje, para protegê-lo e levá-lo para Cristo. Divulgai a Medalha Milagrosa, como sinal e mensagem de Maria.

 

Por Maria, se reaviva a fé, se reforça a esperança do céu,

se difunde o amor, se estabelece a vida cristã em casa.

(São Thiago Alberione)

 

       Beatificada a Irmã Lindalva Justo de Oliveira a quem devemos dirigir nossas orações:

Foi Beatificada no dia 02 de dezembro de 2007, no Estádio Manoel Barradas (Barradão) com grande festa,contando coma presença de muitas Irmãs, Filhas da Caridade, e diversas representantes de Congregações masculinas e femininas.

Irmã Lindalva nasceu no Rio Grande do Norte e ainda jovem escolhe a vida religiosa. Em 1987 foi admitida na Companhia das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, viveu uma vida de total doação e aperfeiçoamento espiritual e em 1991 veio cuidar dos idosos do Abrigo Dom Pedro II em Salvador. A Irmã cuidava dos idosos com dedicação, além de visitar os pobres a domicílio e angariar recursos para as famílias mais carentes.

Vivia dedicando-se a este trabalho quando foi brutalmente assassinada por um interno que não era idoso e foi admitido no asilo para ser ajudado.

A morte da Irmã Lindalva ocorreu em uma Sexta-feira Santa ,09 de abril do ano de 1993 e, em comprovado martírio, logo começou o Processo de Beatificação aceito pelo Papa. Dia 02 de dezembro foi Beatificada, aqui em Salvador, contando com a presença de todas as autoridades religiosas, de mais de trezentas Irmãs de sua ordem, de diversas congregações e de milhares de pessoas que compareceram a uma linda celebração no Estádio Barradão.

Muitas pessoas relatam que as preces dirigidas a Irmã Lindalva já ajudaram a resolver diversos problemas milagrosamente.

É importante relatar todas as graças obtidas através das orações dirigidas a Irmã Lindalva, porque ajudará no processo de Canonização agora em curso. Sua Festa Litúrgica na Igreja tem a sua data, 07 de janeiro. Foi assim escolhida pelo Santo Padre, o Papa Bento XVI por ser o dia do seu batismo.

Irmã Lindalva, Bem–Aventurada, interceda hoje e sempre por nós junto ao Altíssimo Pai!

Jesus mostrou aos homens o que fazer, pois embora se afastasse freqüentemente para entrar em comunhão com Deus, voltava sempre para junto de seus companheiros.

(Paul Brunton)